O ESCRITÓRIO FERNANDO RAMOS ADVOCACIA INTEGRA ATUALMENTE,
O DIREITO DE EMPRESA, COM ÊNFASE NO DIREITO TRIBUTÁRIO,
PRESTANDO ASSESSORIA JURÍDICA, CONSULTIVA E CONTENCIOSA.

2ª Turma do STJ decidiu pela incidência de IR e CSLL na correção monetária de investimentos.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Em que pese, alguns julgados recentes no STJ, pela não incidência de tributação no acréscimo que se refere a inflação, a corte mudou seu entendimento, negando provimento a pedidos de empresas pela isenção de IR E CSLL.

O Recurso é de uma empresa de calçados, que apontou que a inflação não representa acréscimo patrimonial, mas uma mera recomposição de valores, de forma que não deveria ser tributada.

A 2ª Turma do STJ, entendeu pela necessidade do pagamento de IR e CSLL a todo e qualquer acréscimo nos valores investidos, de forma que a Procuradoria da Fazenda Nacional também alegou que o STJ permitiu a exclusão da atualização da base de cálculo somente em épocas de inflação elevada.

Desta forma, O STJ negou o pedido de isenção da empresa, mantendo a decisão do TRF 4 que apontava pela necessidade de pagamento.

Assine nosso blog