O ESCRITÓRIO FERNANDO RAMOS ADVOCACIA INTEGRA ATUALMENTE,
O DIREITO DE EMPRESA, COM ÊNFASE NO DIREITO TRIBUTÁRIO,
PRESTANDO ASSESSORIA JURÍDICA, CONSULTIVA E CONTENCIOSA.

A produtividade é a única chave que abre as portas da prosperidade e do crescimento econômico.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Essa afirmação tem implicância axiomática: o estado inicial do ser humano é a inércia e somente quando este transforma sua inação em soma de esforços que produzem elementos de valor para si ou para terceiros, então é capaz de gerar seus meios de subsistência.

Em escala macro, um enorme grupo alterando o estado inicial de coisas de modo a gerar o interesse de outras pessoas a ponto de remunerá-las por tal faz com que tenhamos as chamadas interações de mercado, isto é, pessoas ofertando bens ou serviços que outras procuram.

A instalação de pequenos, médios ou grandes meios produtivos nada mais é que a transformação destes elementos em cadeia onde um ou grupo de pessoas compram a força de trabalho de outras a fim de produzir bens de valor para disponibilizar no mercado.

Por fim, quando temos um ente que nada produz intervindo entre essas trocas alegando proteção a partes mais vulneráveis, então, inevitavelmente, temos aspectos que dificultam, limitam ou oneram essas relações, o que acaba resultando em perda produtiva, limitação de empregos e diminuição de geração de riquezas.

A quantidade de aparatos que certos entes utilizam nessas relações de troca produzem consequências catastróficas que podem levar enfraquecer terrivelmente a economia e gerar ainda mais pobreza e miséria

Assine nosso blog