O ESCRITÓRIO FERNANDO RAMOS ADVOCACIA INTEGRA ATUALMENTE,
O DIREITO DE EMPRESA, COM ÊNFASE NO DIREITO TRIBUTÁRIO,
PRESTANDO ASSESSORIA JURÍDICA, CONSULTIVA E CONTENCIOSA.

Cerca de 3 mil empresas inadimplentes do Simples Nacional podem ficar fora do Regime tributário.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

A Secretaria da Economia de Goiás, por meio da Coordenação do Simples Nacional, alertou que cerca de 3 mil empresas do Estado de Goiás podem ficar fora do Simples Nacional pela inscrição de débitos na dívida ativa da Fazenda Pública Estadual.

A Secretaria informa que a exclusão das empresas por débitos começou na última sexta feira (20/11), e que os contribuintes notificados pela irregularidade fiscal têm prazo de 30 dias para regularização de pendências ou apresentação de defesa com a finalidade de evitar a exclusão do programa.

A Coordenação do simples nacional também informa que após a exclusão, o pagamento do débito não é suficiente para garantir a permanência da empresa no simples nacional, e caso não ocorra a renegociação da dívida e novo pedido de opção ao regime, a empresa ficará fora do programa.

Assine nosso blog