O ESCRITÓRIO FERNANDO RAMOS ADVOCACIA INTEGRA ATUALMENTE,
O DIREITO DE EMPRESA, COM ÊNFASE NO DIREITO TRIBUTÁRIO,
PRESTANDO ASSESSORIA JURÍDICA, CONSULTIVA E CONTENCIOSA.

TRF3 mantém condenação de empresário por sonegação milionária.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Um empresário, sócio administrador de uma empresa de borrachas, foi autuado pela sonegação de aproximadamente 5 milhões de reais em tributos federais.

No curso do processo, foi verificado que o empresário omitiu diversos dados da Fazenda Pública, tendo inclusive, prestado informações falsas sobre o pagamento dos tributos devidos.

A sonegação ocorreu com a finalidade de permanecer no sistema do simples nacional, tendo o empresário declarado valores de receita bruta inferiores ao balanço patrimonial.

Em primeiro grau, houve condenação em três anos e quatro meses de reclusão, prestação pecuniária no valor de 25 salários mínimos e pagamento de 16 dias multa, tendo sido a pena de reclusão substituída por prestação de serviços a comunidade.

A Defensoria Pública da União, que assistiu o acusado em função de uma revelia, apresentou recurso de Apelação com pedido de diminuição da prestação pecuniária, alegando a hipossuficiência do empresário.

O Relator da Apelação, Desembargador Federal Paulo Fontes, afirmou que, “a prestação deve ser suficiente para a prevenção e reprovação do crime praticado, atentando-se ainda, para a extensão dos danos decorrentes do ilícito e para a situação econômica do condenado, a fim de que se possa viabilizar seu cumprimento. ”

Desta forma, restou desprovida a apelação, mantendo a condenação do empresário e o valor referente a prestação pecuniária.

Assine nosso blog